quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Jeanne é um gênio




A série de TV Jeanne é um gênio estreou nos Estados Unidos em setembro de 1964, via rede ABC. Fez sucesso imediatamente e chamou logo a atenção de redes concorrentes. Uma delas – a NBC - passou a ver no filão de “mágicas”, uma enorme fonte de audiência e decidiu encomendar um projeto semelhante. Sol Saks, que atuava no projeto de A Feiticeira, foi convidado mas recusou a empreitada por considerar tal atitude pouco ética. Em assim sendo, a NBC procurou pelo novelista Sidney Sheldon e pediu para que este criasse uma série chamada I Dream of Jeannie (no Brasil, Jeannie é um Gênio). Sheldon consultou um dos produtores de A Feiticeira – Harry Ackermam – e como ele não se opôs à idéia, começou então a desenvolver o episódio piloto. Comenta-se que William Asher – também produtor de A Feiticeira e casado na época com a atriz Elizabeth Montgomery – chegou a reprovar Jeannie. Mas isso acabou sendo desmentido com o passar dos anos, sendo que o próprio Asher dirigiu um telefilme baseado em Jeannie é um Gênio, no ano de 1985.

Sheldon elaborou uma trama onde um Capitão da NASA, chamado Anthony Nelson, testa um novo foguete, mas que apresenta problemas e cai numa ilha do Oceano Pacífico (na verdade, uma praia chamada Zuma, ao Sudoeste da Califórnia). Enquanto aguarda socorro, Nelson acha uma garrafa e ao abri-la, liberta uma linda gênio com cerca de 2.000 anos de idade. O gênio se declara servidora de Nelson, a quem passa a chamar de amo ("master", no original americano). Nelson reluta em levá-la mas a gênia volta para a garrafa e consegue coloca-la entre os pertences do Capitão, indo parar em sua residência, em Cocoa Beach.

A atriz Barbara Eden sempre foi a primeira escolha de Sidney Sheldon para o papel de Jeannie, já que o mesmo admirava sua beleza e sensualidade. Larry Hagman foi escolhido dentre vários atores que fizeram testes para o papel de Anthony Nelson. Consta que sua situação pessoal não era nada boa na ocasião, já que tinha apenas 20 dólares no bolso e estava a nove meses desempregado, com a família acampada numa praia. Curioso se considerarmos que Hagman era filho da atriz Mary Martin e de um advogado chamado Benjamin Hagman. Bill Daily foi convidado para ser Roger Healey pelo fato de ter atuado num dos primeiros episódios de A Feiticeira (episódio este que foi assistido por Sidney Sheldon).

Após a contratação dos demais atores, as filmagens do piloto foram levadas a efeito, sendo encerradas ainda no início de dezembro de 1964. Vale salientar que o projeto foi encomendado pela NBC para concorrer com A Feiticeira, que era da ABC, mas curiosamente sendo produzido pelo mesmo estúdio, a Columbia Pictures Television, na verdade uma associada da produtora Screen Gems.

Quando os executivos de produção deram sinal verde para o início de produção de Jeannie é um Gênio, Barbara Eden (na ocasião casada com o ator Michael Ansara) estava grávida. A saída encontrada pela produção foi esconder a barriga de Barbara atrás de um véu e roupas folgadas. Dois dias após ter estreado na TV americana, o primeiro episódio de Jeannie é um Gênio foi duramente criticado pela revista Variety: "A Produtora Screen Gems, tendo obtido grande sucesso com 'A Feiticeira', faz uma tentativa de conseguir outro sucesso nesta nova temporada, só que desta vez a boneca é uma gênia e não uma bruxa. 'Jeannie é um Gênio' não é original na sua execução, é também sem imaginação e acima de tudo infeliz. Trata-se de uma das estréias mais fracas desta temporada."

A exemplo de A Feiticeira, Jeannie teve a primeira temporada produzida em preto e branco. Nela, Anthony Nelson ainda é Capitão e possui uma namorada chamada Melissa (Karen Sharpe) que é filha do General Stone (Phillip Ober). Durante esta primeira temporada, Jeannie comportava-se como uma menina levada e inconseqüente. Acaba com o noivado de Anthony Nelson e só é descoberta por Roger Healey no episódio 17, denominado "Um Astronauta Rico Demais" (The Richest Astronaut in the Whole Wide World, exibido em 15/01/66).

Curiosidades:


  • Muitos críticos do show chamavam a atenção para o aspecto, segundo eles negativo, de se mostrar uma mulher se dirigindo a um homem como "amo", mas eles não percebiam que esse era um termo muito mais de carinho e não de respeito e submissão;

  • Algo curioso a respeito da série é justamente o motivo de seu fim; ou seja, o casamento de Jeannie e Tony. Estranhamente aquilo que sempre foi o maior sonho e objetivo de Jeannie acabou com o seriado;

  • Barbara Eden nasceu Barbara Jean Moorehead, em 23 de agosto de 1934 nos Estados Unidos. Aos 17 anos foi eleita Miss San Francisco. No fim de 1957, conheceu o ator Michael Ansara com quem se casou em 17 de janeiro de 1958. Quando a produção de "Jeannie" foi autorizada, descobriu que estava grávida. Ficou muito feliz e pensou em desistir do projeto. Mas Sidney Sheldon convenceu a todos que ela deveria ser mantida e sua condição de grávida disfarçada. Seu filho, Matthew Ansara, nasceu em 29 de agosto de 1965. Apesar de Jeannie é um Gênio nunca ter aparecido entre as 20 séries mais assistidas, estima-se que chegava a ser vista por mais de 20 milhões de pessoas nos Estados Unidos, toda semana;

  • Durante a produção da série, uma grande polêmica chegou a ser formada pelo fato da atriz não poder mostrar o umbigo (!);

  • Em 1971 Barbara voltou a atuar com Larry Hagman, no filme "A Howling in the Woods". Logo depois, perdeu um bebê que esperava aos sete meses de gravidez. Em 1972, começou a se recuperar da perda do filho e a se dedicar a um show que fazia em Las Vegas. Em 1973 seu casamento com Michael Ansara chegou ao fim. Algum tempo depois, conheceu Charles Fergert, um repórter de Chicago. Casaram-se em 11 de setembro de 1977. Um pouco antes de seu casamento, seu filho Matthew anunciou que queria ir morar com o pai;


Artigos Relacionados

0 comentários: